Pensando em mudar para uma aplicação estática

Cuidar de um blog pessoal dá trabalho, engana-se quem diga que não. Existe um trabalho em atualizar a engine, manter suas costumizações, pagar a hospedagem, gerenciar todo conteúdo e muito mais está por trás dessa tarefa.

Além disso, você tem que pensar em custos e inovar sempre, você sabe que os mecanismos de busca e análise sempre inovam e você tem que estar junto. Pensando nisso tudo, comecei a pensar em conteúdo estático. Este tipo de alteração que mais parece uma desevoluir tem somente vantagens.

WordPress

AMO o WordPress. Muitos não gostam, mas o WordPress é uma ferramenta fantástica que resolve muitos problemas quando se trata de criar websites e qualquer outra que dependa de um CMS. É simples, tem uma comunidade gigante, com soluções para qualquer tipo de problema: basta fazer uma pergunta no Google e pronto, você encontra a resposta. Mesmo assim você precisa dar bastante atenção para suas atualizações, performance, configurações e tudo mais.

Mas ainda assim e preciso ficar um tempo pensando em performance, isso vai além dos plugins de cache que você queira usar.

Apesar do custo, sim ele tem um custo de hospedagem e consumo que o tráfego e o mysql vão gerar, além dos snapshots e backups.

Hugo

Andei analisando o Jekyll e o Hugo, que no seu site tem uma série de sugestões, a principal é focar na trasnformação dos seus posts.

O Hugo é um sistema gerador de arquivos estáticos desenvolvido com a linguagem Go. O setup é simples e em poucos minutos você já está com o Hugo na sua localhost. Com ele é possível:

Mas porque não Middleman? Embora eu tenha uma facilidade maior com Middleman por conhece-lo há mais tempo, o Hugo tem algumas facilidades interessantes, por exemplo:

  • Migração do seu conteudo de forma fácil;
  • A geração de estáticos é muito rápido
  • Gestão de permalinks
  • Suporta vários tipos de frontmatters: json, toml e yaml
  • A forma de templating usa Sections, Archetypes e Types
  • Boa oganização e gestão de Taxonomias
  • Suporta Syntax Hightlighting nativamente
  • Diversos extras

Então,

Apesar dessa propaganda gratuita toda para o Hugo ainda continuo com o WordPress, mas estou pensando nessa nova possibilidade e suas vantagens.

Futuro com Home Office

Caso não saibam, sou fã da Automattic, criadora da plataforma WordPress. Tanto as ferramentas quanto a metodologia de trabalho são fantásticas, futurísticas e muito e frente.

No Brasil a nova Legislação trabalhista pode ter aberto uma brecha que permite a modalidade Home Office, mas o quanto estamos maduros pessoal e profissionalmente para esta metodologia. Pensando em refletir sobre o tema, tenho estudado um pouco mais e identificado os casos mais conhecidos para analisar.

A exemplo de empresas 100% remotas, você sempre vai encontrar o case da Elastic, uma empresa de software, não possui escritórios, mas contava ou conta com 500 funcionários em cerca de 35 países. Para construir uma cultura comum, a empresa os reúne periodicamente, reunindo seus engenheiros nos EUA ou na Europa para se encontrar duas vezes por ano, disse o CEO Shay Banon . Quando os funcionários não se conhecem e suas únicas interações são via email, texto ou serviços de mensagens como o Slack,

Para evitar conflitos de escalada, Elastic mantém um canal de vídeo constante. “Uma das regras que temos é quando algo chega a um ponto de ebulição, vá ao vídeo e conversa”, disse Banon .

Mas veja a Automattic, a empresa de tecnologia criadora da plataforma WordPress.com, que tem um belo escritório em um armazém convertido em São Francisco, com tetos altos, uma biblioteca euma porta de celeiro customizada . Lindo demais o lugar, amistoso pelas fotos para se ir trabalhar.

Mas depois que sua CEO Matt Mullenweg chegou a conclusão que os empregados não estavam tão presentes assim, resolveu colocar o endereço 140 Hawthorne a venda.

A Automattic sempre deu aos seus 550 funcionários a opção de trabalhar remotamente; O espaço de San Francisco era um espaço de co-trabalho opcional, disse o porta-voz Mark Armstrong. A empresa mantém escritórios similares na Cidade do Cabo, África do Sul e fora de Portland, Maine, e dá aos funcionários um salário de US$ 250 por mês, se eles quiserem usar escritórios comerciais em outros lugares.

 

Mas se eles quiserem trabalhar na Starbucks, a Automattic pagará seu café. Imagina isso!?

Na contra partida da Automattic, em 2013, Marissa Mayer, então CEO do Yahoo, terminou a política de Home Office da empresa, informando aos funcionários em um memorando que para melhorar os resultados seria ” precisamos trabalhar lado a lado”.

Outra gigante, a IBM, considerada por muitos pioneira no trabalho remoto, comunicou seus funcionários nos EUA para começar a trabalhar em escritórios. O objetivo é tornar a força de trabalho da empresa mais ágil e, de forma semelhante ao objetivo do Yahoo, promover a criatividade através do trabalho ” lado a lado”.

Cerca de um quarto dos funcionários dos EUA trabalham remotamente total ou parcialmente do seu tempo, de acordo com Gallup. Há evidências de que esses funcionários trabalham mais horas do que seus colegas vinculados ao escritório.

 

Os cases citadas servem para analisar e tentar começar uma discussão mais elaborada nos próximos posts.

Minha semana WordPress

Está última semana passamos por algumas configurações básicas para o WordPress. Principalmente na parte de performance.

Trabalhar com o WordPress é algo que gosto bastante e que considero muito fácil. Infelizmente a maioria das empresas não compreende o poder e as vantagens de trabalhar com esta ferramenta incrível. Mas aos poucos espero que isso mude.

wordpress-edersonmelo-2

 

Read more

WordPress, Otimize o MySQL

Além das opções que você pode ler nos posts anteriores em WordPress, como o uso de Cache, outra dica é otimizar o MYSQL de duas maneiras, a primeira é instalando e utilizando o plugin WP-DBManager.

Lembre-se sempre: Faça o backup da sua instalação e da sua base de dados!

Após instalar o plugin WP-DBManager vá no menu Database, selecione Repair DB e clique em reparar, selecione a opção Optimize DB e clique em otimizar.

A outra maneira é fazendo a otimização manualmente via phpMyAdmin.
Read more

WordPress, Domando o WPCron

O WPCron (WordPress cron) é o sistema de eventos agendados – também conhecidos como scheduled events – do WordPress. Mas o que é um evento agendado?

Um evento agendado é uma ação programada para ser executada;

Sempre que alguém visita o seu site, o wp-cron.php será executado e isso acarretará em um uso desordenado e muitas vezes desnecessário causando mais processamento e uso de recursos no servidor e trazendo também lentidão ao site.

Deixá-lo habilitado da forma padrão só irá elevar o load do servidor então o Cron só precisa ser executado quando você fizer alguma atualizações em seu WordPress, desabilitar o seu comportamento normal para ser executado a cada vez que um visitante acessar o seu site pode ser útil, para reduzir o consumo de recursos do servidor.

Read more

WordPress, Otimizando wp-config.php

O wp-config trata das configurações sobre a base de dados, chaves únicas de autenticação e salts (para segurança) e o modo de desenvolvimento ou modo debugging do WordPress para desenvolvedores.
Mas como todo o WordPress pode ser otimizado, então porque não?

Desabilite a revisão de artigos:
define(‘WP_POST_REVISIONS’, false);

Configurar tempo dos salvamentos automáticos
define(‘AUTOSAVE_INTERVAL’, 600); // Valor em segundos

Desabilite o WP_DEBUG
define(‘WP_DEBUG’, false);

Este pouco de alterações já fará uma boa diferença, pode acreditar.

WordPress, Diminua o número de consultas ao banco de dados

Seguindo a linha de performance simples em WordPress, temos a opção que eu venho usando bastante para diminuir o número de consultas ao banco de dados.
Ao invés de usar as tags do template para requisitar chamadas no banco de dados, substitua-as por caminhos absolutos/estáticos é mais eficiente.
No arquivo header.php do seu tema você verá varias tags que farão consultas ao banco de dados:

<html xmlns=”http://www.w3.org/1999/xhtml” <?php language_attributes(); ?>>
<head profile=”http://gmpg.org/xfn/11″>
<meta http-equiv=”Content-Type” content=”
<?php bloginfo(‘html_type’); ?>;
charset=<?php bloginfo(‘charset’); ?>” />

Read more

WordPress, use o Cache

Se você usa o WordPress(se não usa, eu recomendo), por padrão todos deveríamos otimizar o tempo de carregamento das páginas, melhorar a velocidade de resposta, navegabilidade para o usuário, diminuição de uso do hardware do servidor e a probabilidade do blog sofrer menos overload (sobrecarga).

Como resultado disso você vai economizar na escolha do seu plano, desta forma seu blog poderá passar um tempo maior em um servidor compartilhado até o momento em que precisar de uma VPS (Virtual Private Server ).
Read more

Especialista WordPress

Então, eis que chegou a hora de realizar o primeiro post com o aplicativo mobile para WordPress.
Acabei escolhendo algo simples enquanto curto a novela.

Para quem não sabe sou especialista WordPress. Acredito, muitos devam concordar. Tenho muitos e grandes trabalhos realizados com e para esta plataforma, mas nunca fui de me envolver com comunidades.

Mas está na hora de mudar e acredito que tenho muito a contribuir.
O objetivo é o desenvolvimento de:
Themes;
Plugins;
Soluções;
Consultorias;
E muitos posts.

Então bora trabalhar.

Sim, o blog mudou

Como podem observar, meu blog mudou. Esta nova ideia de blog começara a partir de novos e atualizados conhecimentos, mas você ainda pode consultar meu conteúdo anterior no edersonmelo.wordpress.com.

Vamos percorrer um longo e melhorado caminho em busca de conhecimento.

Espero que goste e retorne.