Recomendação de leitura de post

Acho que todos temos dúvidas, de quem somos, para onde vamos, o que nos tornamos. Acordei assim hoje, feriado e tive a oportunidade de ficar em casa, já que trabalho em uma ótima empresa e com uma equipe fenomenal.

Eu nunca pensei em parar, tenho planos, sim, para minha aposentadoria, mas até estes planos darão trabalho. Pra mim trabalhar não é um problema, é algo tão natural que eu faço.

Nunca fui estático, se você reparar minha page now, estou fazendo um monte de coisas, e olha que tenho outra lista muito maior, organizada por horas semana, não mais: na segunda faço isso e aquilo, na terça aquele outro e mais este. Este modelo se foi. Acredito ter evoluído, ou desevoluido para o atual, onde para fazer isso eu preciso de 1hrs da minha semana. E se não der? paciência, o mundo não é um lugar perfeito e estático,eu não sou, meu filho então, nem pensar.

E por mais clichê que possa parecer, aprendi isso sendo pai. Você não tem mais seu tempo, você tem o tempo que eles te deixam ter. Se você diz que não, então talvez não esteja dando a atenção suficiente para seu filho. Mas a questão não é somente tempo, é qualidade.

Qualidade em tudo que fazemos, o que me lembra um post que acabei de ler no linkedin e que gerou esta recomendação de leitura: SEJA UM PATO, falando do porque você deveria escolher ser o pato(naquelas entrevistas de vagas) e de uma frase neste mesmo post: “Feito é melhor que perfeito”.  Lema da Sheryl Sandberg, diretora de operações do Facebook. Essa frase/lema da Sheryl serve como  respostas as críticas de que ser um pato é: nadar, voar e caminhar, mas não fazer nenhum bem.

Hoje eu sou um pato, porque eu faço, faço as coisas acontecerem, mas não sei se tem sido o suficiente, se tenho avançado e quão bem estou indo, se é que estou indo para algum lugar.

Não negue que você as vezes, talvez raramente, para e pensa nisso também.

Resumindo todo este discurso acompanhado da recomendação para você ler o post, talvez certamente, hoje eu escolheria o pato.