Blog edersonmelo.com | Agilist • SRE • Engenheiro de Software Mobile • CyberSecurity • BigData, Head Of Social Media @clubedalista • @lingiapp

Já ouviu falar em Toyota Kata?

A Metodologia Toyota Kata está relacionado a adaptação e automatização de processos, que é uma busca constante não somente da indústria, mas de todas as áreas incluindo a de desenvolvimento de software.

Por mais que sejamos capazes de aprender e realizar operações rotineiras diárias com muita qualidade, porque não pensarmos em automatizações e evoluir elas linhas de produção rotineiras

A Toyota Kata funciona como uma busca pela automatização de tarefas, tornando-as parte integrante das rotinas organizacionais. Com essa implementação é possível diminuir os erros da produção, bem como criar linhas produtivas com menos defeitos e falhas humanas, aumentando o lucro e a qualidade do produto criado.

Tornando o trabalho cada vez mais efetivo e menos suscetível a erros, por causa da automatização das tarefas essenciais à produção.

E quais os tipos de Kata?

As “kata ferramentas” se subdividem em duas abordagens: a de melhoria e a de coaching.

Kata Melhoria Mike Rother(livro Toyota KATA) descreve o Kata de Melhoria como uma linha de pensamento científico com base em quatro pilares essenciais:

Desafio; Situação atual; Condição-alvo; Prática.

Kata coaching O Kata coaching, é focado no líder da organização, fornecendo orientação e acompanhamento dos processos.

Esse líder trabalha através de 5 perguntas:

Qual é a condição meta-alvo do projeto? Como é a situação atual? Quais são os principais obstáculos que impedem o atingimento da condição alvo atualmente? Qual será o primeiro passo para resolução do problema? Quando serão notados os resultados da intervenção?

Assim o líder pode acompanhar o trabalho, identificando possíveis pontos de melhora no processo.

Afinal, Quais os Benefícios do Toyota Kata?

Além de ser uma metodologia simples, ela pode ser eficaz e efetiva. Quando adaptada a um sistema operacional, podemos ver alguns benefícios como:

Redução de retrabalho; Orçamento mais organizado; Aumento da lucratividade; Maior fluidez nos processos produtivos; Diminuição nas ocorrências de erros e falhas;

Achou bacana? Já trabalhou com a metodologia e quer contribuir? Comenta!