Inovando no uso disruptivo do blockchain fora do setor bancário e financeiro

Todos sabemos que Blockchain está em uso por grandes bancos do país. E não somente para confirmação de transações. Outras formar de uso surgem e surgirão, isso graças a capacidade de armazenar todos os tipos de dados de uma forma que ninguém possa apagar, censurar e editar é muito mais útil do que muitos imaginam.

Pesquisando achei fácil 10 empresas que estão inovando no uso do disruptiva do blockchain fora do setor bancário e financeiro. Acho importante compartilharmos esta visão, sair um pouco da caixa e abrirmos a mente para novas possibilidades.

Filament

A Filament usa dispositivos de hardware pequenos e avançados para colocar todos os tipos de eletrônicos, especialmente equipamentos, no blockchain, criando uma Internet das Coisas para sua área local.

Genecoin

A Genecoin tem uma ideia sensacional, primeiro que ela não é uma criptomoeda, mas um serviço diferente que “reserva seu DNA” colocando uma cópia de seu genoma no blockchain. Apesar das conotações de ficção científica de fazer uma cópia de si mesmo, também existem usos médicos para manter seu perfil de DNA acessível.

Provenance

A Provenance busca registrar cada detalhe do que acontece na cadeia de suprimento de varejo mundial no blockchain e tornar todas essas informações pesquisáveis em tempo real para os consumidores. Imagine escanear o código QR de um atum no supermercado e saber exatamente onde o peixe foi pescado, quem o certificou, onde foi enlatado etc, todos com marcação de hora/data de cada etapa.

Ascribe

Ascribe permite que artistas reivindiquem propriedade e emitam impressões numeradas de edição limitada de todo tipo de obra de arte em seu formato digital com o uso do blockchain. Também inclui um mercado e auxilia na compra e venda de arte através de seu site, eliminando a necessidade de caução.

BitProof

O BitProof é o mais avançado de vários aplicativos de marcação de hora/data de documentoque surgiram nos últimos anos, tornando cartórios obsoletos. Embora existam versões gratuitas como o Blocksign e o OriginStamp, o BitProof oferece mais serviços, incluindo um que visa a proteção de propriedade intelectual. O BitProof fez recentemente uma parceria com a Holberton School de São Francisco para colocar seus certificados acadêmicos estudantis no blockchain, reconstruindo totalmente a forma de manuseio e uso de certificados estudantis.

UProov

O que o BitProof faz por documentos, o UProov faz por fotos e vídeos. Simplesmente o mais avançado dos aplicativos de marcação de hora/data até o momento, este aplicativo de smartphone pode vir a tornar-se o mais útil aplicativo do blockchain de todos, já que não existem limites para situações em que você pode precisar provar que algo aconteceu próximo a você.

Colu

A Colu é a primeira empresa a permitir que outras empresas emitam ativos digitais, e a variedade de ativos que eles podem “codificar” é muito impressionante. Embora a carteira gratuita de bitcoin Counterparty já permitisse a emissão e a negociação de códigos simples entre outros donos de carteira, os códigos da Colu podem ser feitos de todas as formas e tamanhos, podem sair e entrar novamente em seus sistemas, e até mesmo armazenarem dados na rede BitTorrent quando forem grandes demais para serem colocados no blockchain.

Warranteer

A Warranteer usa a Colu para levar as garantias de seus produtos do papel para o blockchain, mantendo as atualizadas e facilmente transferíveis. Seus clientes já incluem a LG e a GoPro.

Everledger

A Everledger usa o blockchain para acompanhar diamantes individualmente, desde a mina até o consumidor e além. Isso resolve alguns problemas de longa data no ramo de seguros que teriam economizado a seguradoras mais de 300 milhões de libras por ano com detecção de diamantes de conflito e fraude de seguro.

Wave

A Wave se voltou para a cadeia de fornecimento mundial e, especificamente, para o problema incrivelmente danoso com documentos de importação conhecidos como conhecimentos de embarque, a serem modernizados pela empresa com o blockchain. Eles ligam todos os membros de uma cadeia de fornecimento ao blockchain descentralizado, o qual permite uma troca direta de documentos entre eles, solucionando o maior problema do setor de remessas. A aplicação da WAVE gerencia a propriedade de documentos no blockchain, eliminando litígios, falsificações e riscos desnecessários.

IBREA

A Associação Imobiliária Internacional do Bitcoin (em inglês, IBREA) não é uma empresa, mas um grupo de ativismo. Achamos que eles precisam da menção porque são um grande grupo de profissionais imobiliários que busca educar e promover os usos imobiliários do blockchain e do bitcoin. Eventualmente, o plano deles é ajudar a modernizar todo o processo e resolver problemas imobiliários que atingem a todos mundialmente, incluindo o processo de escrituração, registro de imóveis e até mesmo cauções.

Deixe uma resposta